Categoria: Viagens

A Pão de Queijaria em BH!

27/jan
2017

A Pão de Queijaria tem o melhor pão de queijo de Belo Horizonte. Logo, pela lógica, o melhor pão de queijo do mundo! Pois se tem uma coisa que mineiro sabe fazer bem essa coisa é pão de queijo. Oh coisa boa demais! O bacana do lugar é que eles pegaram a tradicional iguaria e elevaram a um novo patamar ao incrementar a receita com quejos como gruyère, canastra, parmesão d’alagoa, salitre e alguns outros.

Nossa ideia era passar lá para comer uma “entradinha”, por isso dividimos um sanduíche de pão de queijo chamado Pernil do Chovinista. Sim, isso mesmo sanduíche! Imagina um pão de queijo maiorzinho recheado com fatias de pernil, bacon, couve e queijo minas acompanhado de polenta frita. Se pão de queijo já é bom, imagina recheado… Estava super temperadinho e macio, de desmanchar na boca. Além da polenta crocante por fora e macia por dentro. Yummy!

Para acompanhar, eu pedi um chá gelado (prepararam na hora com diferentes sabores) e o Eelke pediu uma caipinha de café (diferente, né? Estava com gosto bem ressaltado e forte) e um expresso. Haja cafeina haha!

O lugar é pequetucho, então costuma rolar uma filinha nos horários de pico. Se precisar esperar – acredite – vai valer a pena! A decoração é uma graça. Moderninha e alegre, com toque industrial. Tem até um chalkboard com coisas engraçadas escritas tipo UAI-FI haha! #soumuitoboba

Conheço a Pão de Queijaria desde 2015 quando fui lá pela primeira vez. Na época, só deu tempo de pedir o pão de queijo comum, feito de queijo da Serra da Canatra que vem com uma manteiguinha de café délis. Continua firme e forte no cardápio, variando o tipo de queijo diariamente para estar sempre fresquinho.

Antes de passar lá vale checar o dia e o horário de funcionamento. Antes de conseguir comer meu primeiro pão de queijo lá eu dei com a cara na porta 3x haha.

A PÃO DE QUEIJARIA
Rua Antônio de Albuquerque, 856
Funcionários – Belo Horizonte – Minas Gerais

Parque das Mangabeiras em BH!

25/jan
2017

Outro lugar que eu estava ansiosa para conhecer em Belo Horizonte é o Parque das Mangabeiras. Eu tenho um certo fascínio por parques, sempre tento visitar algum quando viajo. Esse contato com a natureza em suas diferentes formas me encanta!

O Parque das Mangabeiras foi naugurado em 1982 e é segunda maior reserva ambiental urbana do Brasil (a primeira é a Floresta da Tijuca aqui no Rio de Janeiro). São mais de 2 milhões de m² que englobam parte da Serra do Curral e áreas com projeto paisagístico de Burle Marx.

Existem duas entradas principais, as Portarias Norte e Sul. Entramos pela Portaria Sul que já dá de cara com a famosa Praça das Águas, um dos cartões postais de BH.

Da Praça das Águas partem as três principais trilhas: Roteiro da Mata, Roteiro das Águas e Roteiro do Sol.

Escolhemos o Roteiro da Mata que passa pelo Mirante da Mata a 1100 metros de altitude. Desse ponto vimos a Serra do Curral, os bairros das Mangabeiras e Serra, e a cidade de Belo Horizonte no meio das montanhas. É uma vista panorâmica realmente belíssima – e a foto que abre esse post!

A trilha é sinalizada, inclusive por uma pavimentação de pedras no meio da mata que vou te contar, bem ruinzinha de andar, ainda bem que eu estava de tênis. Aqui fica a dica para ir de sapatos confortáveis. Vi pessoas com sapatos totalmente despreparados, inclusive salto alto, imagina o sofrimento! Até chegar ao mirante é uma bela caminhada, vale levar água e lanche para repor as energias no caminho.

Confesso que acordei super tarde nesse dia e não tivemos muito tempo para explorar o parque antes do voo. Fiquei com vontade de fazer o Roteiro das Águas que passa por riachos, cascatinhas, fontes e laguinhos. Numa próxima vez com certeza!

E você, já visitou o Parque das Mangabeiras? Curte esse tipo de passeio pela natureza?

PARQUE DAS MANGABEIRAS
Av. José do Patrocínio Pontes, 580 – Portaria Sul
Mangabeiras – Belo Horizonte – Minas Gerais

Inhotim + top 10 obras de arte!

23/jan
2017

Se tem um lugar que eu sempre recomendo para qualquer pessoa que deseja viajar pelo Brasil, esse lugar é INHOTIM! Aproveitei o último feriadinho carioca para visitar novamente esse parque absurdamente mágico que fica na cidade de Brumadinho em Minas Gerais.

Inhotim foi inaugurado em 2006 pelo empresário Bernardo Paz como uma forma de dividir sua paixão pela artes com o público. E bota paixão nisso! Ao longo do tempo, o projeto foi tomando proporções monumentais e hoje é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) mantida com doações de pessoas (mecenas e artistas), instituições privadas (bancos) e recursos públicos.

O próprio criador defende que Inhotim não é um museu, mas sim “um estado de espírito“. E nisso eu preciso concordar, pois é uma experiência realmente especial conhecer esse lugar! De um modo geral, posso dizer que é um parque com paisagismo impecável que envolve galerias e obras de arte a céu aberto. Mas a forma como cada um vai vivenciar isso é bem particular e única!

A quantidade de obras de arte é enorme e diversificada. Muitas são impressionantes, engajadas, interessantes e encantadoras. Mas tbém tem uma ou outra meio bizarrinha e nada a ver. E a graça está aí: apurar seu senso artístico através de novas reflexões! Separei meu TOP 10, mas eu poderia complementar essa listas com muuuitas outras como Galeria Tunga, Galeria Miguel do Rio Branco, Elevazione de Giuseppe Penone, The Sleeping City de Dominik Lang, Ttéia de Lygia Pape e por aí vai…

Outro destaque é o rico paisagismo do parque, que espetáculo! Amplos gramados, vegetações densas, delicados jardins, ecossistemas desérticos, tudo exuberante e vibrante! E no meio dessa natureza toda estão espalhados os bancos de madeira reaproveitada de Hugo França – irregulares, gigantescos e orgânicos – são um convite para fazer uma pausa, relaxar e contemplar.

A grande dúvida: Quantos dias separar para visitar Inhotim? Eu consegui visitar cada uma das galerias e obras de arte em um só dia, com tempo para apreciar o que mais gostei. A minha dica fundamental é adquirir o complemento que inclui o transporte de carrinho elétrico que cobre 8 rotas específicas. Isso otimiza demais o seu tempo e a sua disposição (sim, pois algumas galerias ficam ladeira a cima!). Mas se você preferir apenas caminhar ou mesmo se não tiver essa disposição toda, pode separar pelo menos uns dois dias. Recomendo comprar a entrada e o complemento pelo site para evitar fila.

Eu preferi o bate-volta BH-Brumadinho, pois queria visitar outras coisas na capital. Por isso, na primeira vez que fui ao parque optei por um transfer e dessa vez alugamos um carro, levando cerca de 1h no trajeto. Vale lembrar que a região de Brumadinho oferece diferentes opções de hospedagens e é uma boa para quem prefere dedicar mais dias à visitação.

Se você planeja ir para Inhotim espero que esse post tenha te inspirado ainda mais a concretizar essa viajem! E caso você já tenha indo, que tal deixar sua dica aqui nos comentários? Vou adorar essa troca!

Londres: Columbia Road Flower Market!

6/jan
2015

Um dos meus meus programas favoritos em Londres é descobrir os mercados de rua! E uma das melhores opções é o Columbia Road Flower Market – mercado de flores ao ar livre no bairro de Shoreditch.

Imagine que a jardinagem é uma paixões dos londrinos – nota-se pela quantidade de parques e jardins na cidade – logo, esse mercado é a vitrine desse sentimento arrebatador.

O Flower Market na Columbia Road reúne cerca de 50 barraquinhas todos os domingo de 8h às 15h. Acho bacana pular da cama e chegar logo cedo, antes de ficar muito lotado. E lota, viu?! Mas é uma confusão que, entre tantas flores lindas de se ver (e fotografar, claro), nem incomoda tanto.

A variedade das plantas é de impressionar! Uma infinidade colorida e alegre de buquês, arbustos, mudas, temperos frescos, suculentas e até arvores decorativas. Os preços atrativos – tipo orquídeas por 5 Libras (!!!) – só aumentam a vontade de comprar um belo arranjo, nem que seja para enfeitar o quarto onde está hospedada.

Ver os tipos de flores mudando ao longo da primavera, verão, outono e inverno deve ser algo de mágico, o que torna o passeio interessante independente da época do ano (exceto se estiver chovendo ou nevando, já que é a céu aberto). Olha que coisa mais linda o mercado durante um dia claro de verão…

Eu quis registrar cada pedacinho de um lugar tão inspirador! Não usei nem metade das minhas fotos no post, mas aproveitei para fazer um mural no Pinterest/photogirlchic com todas as outras. Vem ver tbém!

Para completar, tem um monte de lojinhas bacanas, antiquários, brechós, cafés e restaurantes pela região. Vale se programar para curtir um dia gostoso cruzando a rua das flores, fazer achadinhos e ainda emendar com um brunch num lugar bem delícia e charmoso! E se ainda se animar de visitar outros mercados, Spitafiels (comidas do mundo) e Brick Lane (moda alternativa) ficam pertinho.

As estações de metrô mais próximas são Old Street (Northern Line) e Bethnal Green (Central Line), a partir das duas precisa andar um pedaço até chegar lá (15 – 20 minutos) ou então ir de ônibus (linhas 28, 48 ou 55 saindo de Old Street).

Espero que tenham curtido essa dica de viagem e, se pintar qualquer dúvida, é só deixar nos comentários!